A terapia sistêmica é uma abordagem terapêutica que olha para todos os ângulos e influências sobre o indivíduo. Ela engloba a visão sistêmica familiar e ancestralidade, a fenomenologia ancorada na gestalt terapia e as relações interpessoais e ambientais que fazem parte do sistema do indivíduo.

A terapia sistêmica é uma terapia de ação no qual o terapeuta participa ativamente, interagindo com o paciente, levando-o a vivenciar as situações e aflorando sua percepção sobre si próprio e a interação nos variados relacionamentos que fazem parte da sua vida.

É um modelo terapêutico com ênfase na responsabilidade de si mesmo, na experiência individual ao longo de toda vida que aflora no momento atual (chamado também de aqui e agora), promovendo, através do relacionamento terapeuta-paciente, a autorregulação e ajustes criativos do indivíduo, levando em conta sempre o meio ambiente e o contexto.

Trata-se de uma terapia que estuda como a qualidade de vida do ser humano melhora ao viver o aqui e o agora. Ou seja, quando uma pessoa descobre que o seu centro emocional está na casa do presente, ele consegue se desvencilhar de muitos emaranhados sistêmicos e integrar traumas e impactos ocorridos ao longo de sua história

Obviamente, neste tipo de terapia a família é concebida como um sistema, uma vez que os diferentes membros que a compõem criam interações emocionais e afetivas que determinam o comportamento individual de cada membro dessa família.

Além disso, a visão sistêmica parte da premissa de que o ser humano é marcado por aspectos emocionais, sociais, intelectuais, mentais, espirituais e físicos. Isso nos oferece uma visão não reducionista da pessoa, através das experiências de awareness e amplitude de consciência sobre seus padrões, crenças e condutas que geram sintomas em sua vida.

Contudo, podemos dizer que a terapia sistêmica, através de vivências propostas pelo terapeuta como arte, uso de objetos, visualizações, respirações, percepção precisa do momento presente, observação corporal e tantas outras ferramentas, compõe uma terapia que trabalha inteiramente o indivíduo, em todos os seus aspectos. É por isso que podemos dizer que a terapia se baseia em uma visão holística do indivíduo: tudo o que faz parte da sua vida é utilizado para compreendê-lo como um todo. Sem entender profundamente todas as partes que formam um indivíduo, é impossível compreendê-lo em sua plenitude.

Outras Terapias da Medicina Integrativa:

Aldeia é um ecossistema sem aparência e forma,
e seu verdadeiro lugar é dentro de cada um de nós.