A palavra Fitoterapia vem do grego e deriva dos termos: Phyton (Vegetal) e Therapeia (Tratamento). Trata-se de uma terapêutica que utiliza-se de plantas medicinais como matérias-primas (flores, raízes, folhas, caule e frutos), que através de seus princípios ativos produzem efeitos farmacológicos, medicinais, cosméticos, alimentícios e atuam como coadjuvantes técnicos nas preparações farmacêuticas, que resultam em fitoterápicos das mais diversas formas, como: cápsulas, extratos, pomadas, tinturas, cremes, etc., com a finalidade de auxiliar no tratamento de doenças, manutenção e recuperação da saúde.

A Fitoterapia é considerada uma cultura conhecida e praticada pelas antigas civilizações, e atualmente vem ganhando cada vez mais popularidade em todo o mundo por sua capacidade desintoxicante, antimicrobiana, fortalecedora, anti-inflamatória, cicatrizante e restauradora do organismo – na maioria das vezes, de forma efetiva e muito menos prejudiciais ao corpo do que as drogas sintéticas (e seus efeitos químicos no organismo).

Esse tratamento nem sempre deve substituir o tratamento médico convencional e o seu devido  acompanhamento, uma vez que pode atingir grande êxito sobre os dois olhares. Porém, é um importante aliado na prevenção de doenças e, muitas vezes, capaz de curar por si só.

Essa é a base da nossa medicina integral e nossas pesquisas, que atuam com total excelência e eficácia nos diversos tratamentos dedicados ao corpo sagrado e sua cura real e efetiva.

Outras Terapias da Medicina Integrativa:

Aldeia é um ecossistema sem aparência e forma,
e seu verdadeiro lugar é dentro de cada um de nós.