Tel: 21 98761-5229
E-mail: [email protected]
Instagram: @pupa.estudio

Arquiteta de formação, Paula é dessas pessoas apaixonadas por tudo que faz. Ainda recém formada, decidiu que abriria seu próprio escritório, motivada pelo sonho de criar um espaço para a troca e valorização do trabalho das pessoas que complementam o fazer do arquiteto. “Minha profissão é muito especial nesse sentido. Atuando, a gente percebe logo cedo que não se faz arquitetura sozinho. É um trabalho essencialmente colaborativo.”

Com essa energia abriu seu primeiro escritório, a Toca Arquitetura, em sociedade, por onde durante seis prósperos anos realizou dezenas de projetos ganhando espaço na nova geração de arquitetos cariocas.

Hoje desenvolve um trabalho ainda mais exclusivo e conectado a sua forma de ser e ver a arquitetura. Mesmo após anos de experiência nunca deixou de se emocionar com a grandeza da oportunidade que é fazer a casa de alguém. “Adentrar o íntimo, perceber as sutilezas, valorizar o que cada um tem de único: Potencializar! Para mim a casa é isso: é colo, ninho, templo e palco para que as pessoas possam brilhar. É onde a gente se resguarda e se torna o melhor de nós todos os dias. Fazer a casa é minha forma de cuidar!”.

paula puppo

Arquitetura da (C) alma

Nossa casa é o nosso templo. A extensão do nosso próprio corpo no que diz respeito ao nosso lugar sagrado de resguardo, respiro e reconexão. Por isso olhar para a casa é também o precioso e desafiador exercício de olhar para dentro de nós mesmos.

É a casa nosso remanescente mais próximo do útero da nossa mãe, onde estávamos protegidos, conhecíamos os cheiros, os sons… Onde a luz, o calor e todas as condições fundamentais eram perfeitas para nos fazer crescer, expandir, até estarmos prontos para novas experiências evolutivas e existenciais. 

Por isso, quando dormimos em outro lugar, por exemplo, nossos sentidos mais primordiais afloram. Repentinamente passamos a perceber cheiros, luz, temperatura, umidade, texturas que diferem da nossa casa. Poucas coisas despertam essa percepção tão instintiva quanto à mudança do ambiente íntimo que construímos para nós.

Dessa maneira, percebemos como o ato de montar uma casa remonta saberes e práticas tão primitivos. Assim como os animais na natureza sabem exatamente quais técnicas, materiais, local e tudo que é fundamental para uma casa segura, aconchegante e próspera, nós também, antes de nos afastarmos tanto dessa sabedoria nata da sobrevivência, sabíamos tudo que nossa casa carecia para evoluirmos e prosperarmos como espécie.

É muito esclarecedor perceber que quando montamos nossa casa experimentamos parte do imensurável poder da criação, recriando em menor escala o próprio universo ao nosso redor.

Por isso, a casa não só abriga nosso lugar de acolhimento, mas também nosso centro energético, criativo e de poder. É onde a magia da criatividade e da materialização pulsa e podemos plantar novas realidades possíveis de acordo com o que desejamos para nossas vidas e o mundo a nossa volta.

Sendo assim, a casa precisa do mesmo perfeito equilíbrio de elementos que observamos na natureza. Uma casa equilibrada, construída e cultivada com amor, é fonte constante de bons e potentes estímulos tão necessários à plena saúde do nosso corpo, mente e alma. É fonte de inspiração, crescimento e êxito nas nossas buscas pessoais. Uma casa saudável favorece uma vida saudável, abundante e realizada.

Por isso, assim como temos consciência que precisamos cuidar do nosso corpo e nutrí-lo com o que há de melhor para que nossa saúde física, metal e espiritual esteja assegurada, é importante começarmos a perceber que nossa casa precisa exatamente dos mesmos cuidados e quando desnutrida pode acarretar bloqueios tão impactantes quanto uma alimentação desregrada ou o excesso de pensamentos negativos. 

Trabalhar com a arquitetura da alma é um convite a esse mergulho profundo e poderoso nessa infinidade de propriedades terapêuticas e transformadoras que a casa generosamente nos oferta. 

Sejam todos muito bem-vindos!

Aldeia é um ecossistema sem aparência e forma,
e seu verdadeiro lugar é dentro de cada um de nós.